• Minhas compras
  • Entrar
  • Pedro Rocha de Oliveira
    Pedro Rocha de Oliveira autor

triangulo
  • Até o último homem visões cariocas da administração armada da vida social
    R$ 59,00

    Fruto de uma promissora fornada de jovens intelectuais de esquerda que buscam novas bases teóricas para a crítica social, Até o último homem: visões cariocas da administração armada da vida social, organizado por Pedro Rocha de Oliveira e Felipe Brito, analisa o processo de 'legitimação' das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em um quadro de colapso e dissolução da sociedade perante a ocupação militar das favelas cariocas. O Rio de Janeiro aparece como primeiro sintoma de que o desenvolvimentismo ufanista do Brasil nos anos 1950 e 1960 não poderia ir além do fracasso de sua própria autoimagem: 'um país do futuro em ruínas'. Para ...

    Ano de publicação 2013.

  • Margem Esquerda 31 Dossiê: crise brasileira
    R$ 33,00

    Em meio a uma das mais graves crises da jovem democracia brasileira e às vésperas de uma eleição presidencial conturbada, o dossiê desta edição, organizado pelo sociólogo Antônio Carlos Mazzeo e pelo historiador Luiz Bernardo Pericás, traz uma análise do atual momento histórico nacional, sumariando questões candentes que compõem os elementos complexos de uma crise social de profunda intensidade. Em texto de sua autoria, Mazzeo apresenta as origens histórico-ontológicas da autocracia burguesa brasileira, que constituem a base material e política do Estado e do atual momento histórico nacional. O sociólogo Giovanni Alves expõe as condi&ccedi ...

    Ano de publicação 2018.

  • Cidades Rebeldes Passe livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil
    Livro indisponível

    O lançamento pretende contribuir com o debate iniciado pelo Movimento Passe Livre (MPL) - o MPL-SP participa da coletânea com um artigo -, ajudando a consolidar suas bases teóricas e práticas. Nesse sentido, Cidades rebeldes reúne o pensamento crítico independente para refletir os fatos recentes, em meio a uma disputa de interpretações das vozes rebeldes, que se estendeu inclusive às ruas. Raquel Rolnik, na apresentação do livro, pensa as manifestações 'como um terremoto que perturbou a ordem de um país que parecia viver uma espécie de vertigem benfazeja de prosperidade e paz, e fez emergir não uma, mas uma infinidade de agendas mal resolvidas, contradiç&otild ...

    Ano de publicação 2013.