• Minhas compras
  • Entrar
  • Ruy Braga
    Ruy Braga autor

    Ruy Gomes Braga Neto é um sociólogo brasileiro, especializado em sociologia do trabalho. Professor livre-docente da USP, foi vice-diretor do departmento de sociologia da USP (2005-2009), dirigiu o Cenedic entre 2007 e 2010 antes de ter indicado, com Chico de Oliveira, o cientista político André Singer para a posição. Atualmente preside a Comissão Geral de Recusros Humanos da FFLCH-USP e coordena, com Marco Aurélio Santana, o grupo de trabalho da Sociedade Brasileira de Sociologia, Sindicato, trabalho e ações coletivas. Sua tese de livre docência A política do precariad foi finalista do prêmio Jabuti 2013 na categoria de ciências humanas, quando de sua publicação pela Boitempo. Editor das revistas Outubro e Societies Without Borders, é colunista do Blog da Boitempo, com o qual colabora mensalmente às segundas.   

  • 1
  • /
  • 2
triangulo
  • Infoproletários degradação real do trabalho virtual
    R$ 57,00

    Infoproletários evidencia a associação oculta entre o uso de novas tecnologias e a imposição de condições de trabalho do século XIX em um dos setores considerados como mais dinâmicos da economia moderna, o informacional. Ao contrário do que é prometido pelos entusiastas deste novo segmento, os trabalhadores vivenciam uma tendência crescente de alienação do trabalho em escala global. A obra reúne uma série de ensaios que esquadrinham diferentes aspectos da rotina e do modo de vida daqueles que, apesar de frequentemente arruinarem suas vozes ao transformá-las em poderosos instrumentos de acumulação de capital, raramente são ouvidos.A classe trabalhadora é retratada neste livro em duas representações polarizadas. De um lado, aparecem os operadores de telemarke ...

    Ano de publicação 2009.

  • R$ 45,00

    Décimo título da coleção Marx-Engels da Boitempo Editorial, O 18 de brumário de Luís Bonaparte traz a célebre análise de Karl Marx sobre o processo que levou da Revolução de 1848 para o golpe de Estado de 1851 na França. Escrito no calor dos fatos, entre dezembro de 1851 e fevereiro de 1852, teve sua primeira publicação em maio de 1852, com o título Der 18te Brumaire des Louis Napoleon, na estreia da revista alemã Die Revolution. A tradução brasileira tem por base a segunda edição, revisada por Marx em 1869, em Hamburgo.Nesse texto fundamental, o filósofo desenvolve o estudo do papel da luta de classes como força motriz da histó ...

    Ano de publicação 2011.

  • De Rousseau a Gramsci ensaios de teoria política
    R$ 47,00

    Após anos sem publicar livros de sua autoria, Carlos Nelson Coutinho, professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro e autor de obras fundamentais sobre teoria política, estreia na Boitempo Editorial com a coletânea De Rousseau a Gramsci: ensaios de teoria política. Um dos mais reconhecidos estudiosos marxistas do Brasil, Coutinho consagrou-se por traduzir e difundir o pensamento de György Lukács e Antonio Gramsci no país.Nesta nova empreitada intelectual, o autor aponta as potencialidades transformadoras e os dilemas de fenômenos políticos, como a democracia, pelo pensamento de Rousseau, Hegel, Marx e Gramsci, além de aprofundar o compromisso entre reflexão e ação que caracteriza ...

    Ano de publicação 2011.

  • R$ 47,00

    Planejado como um mapa e uma bússola, Do marxismo ao pós-marxismo?, de Göran Therborn, é uma tentativa de entender as mudanças sociais e intelectuais radicais entre o século XX e o século XXI. Não tem a pretensão de ser uma história intelectual ou um a história das ideias, mas apresenta propósitos bem claros: situar os espaços de pensamento e as práticas de esquerda; identificar o legado do marxismo do século XX como teoria crítica e analisar o pensamento radical mais recente. A tradução é de Rodrigo Nobile e o texto de orelha do professor da USP Ruy Braga. ...

    Ano de publicação 2012.

  • A política do precariado do populismo à hegemonia lulista
    R$ 57,00

    Em seu novo livro, o sociólogo e professor da Universidade de São Paulo, Ruy Braga, utiliza os instrumentos teóricos da sociologia marxista crítica a fim de propor uma leitura inovadora da história social do Brasil - do populismo fordista ao atual lulismo hegemônico -, tendo como vetor analítico a 'política do precariado'. Definido como o proletariado precarizado, o conceito de 'precariado' situa esse grupo como parte integrante da classe trabalhadora, enfatizando a precariedade como inevitável no processo de mercantilização do trabalho.Neste livro ambicioso, Braga se coloca diante da tarefa de decifrar a relação entre o proletariado precarizado e a hegemonia lulista. Uma das inspirações do autor são as análises afiadas de Francisco de Oliveira, que priorizaram a ...

    Ano de publicação 2012.

  • Curso livre Marx-Engels a criação destruidora
    R$ 18,00

    Em oito aulas temáticas, o guia de introdução Curso livre Marx-Engels atravessa as principais obras do marxismo, do Manifesto Comunista ao Capital, apresentando os fundamentos do pensamento de Marx e Engels e esclarecendo a origem de conceitos-chave como 'fetichismo da mercadoria', 'luta de classes', 'proletariado', 'alienação', 'ideologia', 'crítica da economia política', 'materialismo histórico', 'ditadura do proletariado', entre outros.Coordenada por José Paulo Netto, a obra conta com textos revisados e atualizados de alguns dos maiores pesquisadores do marxismo do Brasil: Alysson Leandro Mascaro, Antonio Rago Filho, Jorge Grespan, Mario Duayer, Osvald ...

    Ano de publicação 2015.

  • As contradições do lulismo A que ponto chegamos?
    R$ 59,00

    Desdobrando as análises de André Singer sobre o 'lulismo', o livro busca incorporar uma avaliação sobre o 'ensaio desenvolvimentista' tentado pelo governo Dilma no marco do pós crise internacional de 2008 e oferecer uma interpretação original sobre o saldo do percurso lulista desde a vitória do PT nas eleições presidenciais de 2002 no contexto mais amplo da experiência modernizadora brasileira. Nas palavras da economista Leda Paulani, que assina o texto de orelha do livro, os ensaios aqui reunidos revelam que 'o lulismo repetiu como farsa a tragédia do sonho desenvolvimentista anterior, que durou cinquenta anos e foi desfigurado pelo conservadorismo militar'.Inspirados pelas ...

    Ano de publicação 2016.

  • A rebeldia do precariado trabalho e neoliberalismo no Sul global
    R$ 59,00

    Em seu novo livro, o sociólogo Ruy Braga busca fundamentar etnograficamente a crise da globalização neoliberal iniciada em 2008, a partir da comparação entre três países - Portugal, África do Sul e Brasil. A rebeldia do precariado propõe compreender as resistências populares às políticas de espoliação social que acompanham a difusão do neoliberalismo e da precarização do trabalho na semiperiferia do sistema. Para tanto, recorre ao arcabouço teórico marxista na tentativa de interpretar tanto os avanços da mercantilização do trabalho, da terra e do dinheiro quanto as novas formas de insurgência contra a espoliação protagonizadas pelo precariado urbano.A rebeldia do precariado é primeira obra na história da sociologia brasileira a comparar três países em ...

    Ano de publicação 2017.

  • R$ 47,00

    Wright norteia sua crítica ao capitalismo pelos conceitos de igualdade e justiça; democracia e liberdade; comunidade e solidariedade. Esses conceitos permitem a conexão entre noções abstratas em sua sociologia e sua experiência comunitária, com leitores, pesquisadores, estudantes e militantes. Não perde de vista a crítica da exploração e do poder econômico, além de destacar a destruição ambiental associada ao funcionamento do capitalismo.Como ser anticapitalista no século XXI? é um livro com forte ênfase no ativismo e na militância, pouco afeito a academicismos e voltado para os problemas reais da construção de uma alternativa anticapitali ...

    Ano de publicação 2019.

  • R$ 77,00

    Após o lançamento do ensaio A cruel pedagogia do vírus, o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos traz ao leitor uma obra que propõe pensar a sociedade pós-pandemia, sua complexidade, os problemas que a antecedem e possíveis futuros. Como um diagnóstico crítico do presente, Boaventura aponta que as desigualdades e descriminações sociais já tão presentes nas sociedades contemporâneas, se intensificaram ainda mais em um contexto pandêmico. Com atenção especial ao modelo econômico-social, ao papel da ciência e do Estado na proteção dos mais necessitados, o autor traz um profícuo debate para se pensar em alternativas eco ...

    Ano de publicação 2021.

  • R$ 57,00

    O trabalho mediado por plataformas está presente em toda a sociedade. Termos como “plataformização”, “uberização”, “dados” e “algoritmos” são vocábulos definitivos na gramática do capital contemporâneo. Em contrapartida, as lutas dos trabalhadores também ganharam novos contornos, em artifícios como o cooperativismo de plataforma, o sindicalismo digital e as plataformas de propriedade dos trabalhadores.  Nesta obra, o cientista social Rafael Grohmann traça um panorama dos estudos sobre trabalho e tecnologia por meio de 38 entrevistas com os principais pesquisadores da área no Brasil e no mundo, como Virginia Eubanks, Jamie Woodcock, Ursu ...

    Ano de publicação 2021.

  • Cidades Rebeldes Passe livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil
    Livro indisponível

    O lançamento pretende contribuir com o debate iniciado pelo Movimento Passe Livre (MPL) - o MPL-SP participa da coletânea com um artigo -, ajudando a consolidar suas bases teóricas e práticas. Nesse sentido, Cidades rebeldes reúne o pensamento crítico independente para refletir os fatos recentes, em meio a uma disputa de interpretações das vozes rebeldes, que se estendeu inclusive às ruas. Raquel Rolnik, na apresentação do livro, pensa as manifestações 'como um terremoto que perturbou a ordem de um país que parecia viver uma espécie de vertigem benfazeja de prosperidade e paz, e fez emergir não uma, mas uma infinidade de agendas mal resolvidas, contradiç&otild ...

    Ano de publicação 2013.

  • 1
  • /
  • 2