• Minhas compras
  • Entrar
  • Marco Aurélio Santana
    Marco Aurélio Santana autor

    É assessor especial de Política Externa da presidenta Dilma Rousseff, função que desempenhou nos dois governos de Luiz Inácio Lula da Silva. É professor aposentado de História, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

triangulo
  • R$ 59,00

    Cinquenta anos depois do golpe que instaurou a ditadura militar no Brasil - e em meio aos 25 anos de transição democrática em nosso país -, a Boitempo publica Ditadura: o que resta da transição. Organizada pelo cientista político Milton Pinheiro, a coletânea enfrenta o desafio de reinterpretar uma história em que vários aspectos estão ainda por decifrar, desde o contexto por trás do golpe até a campanha pelas Diretas Já.Com ensaios inéditos de pensadores como João Quartim de Moraes, Anita Prestes, Lincoln Secco, Décio Saes, Marco Aurélio Santana, entre outros, o livro traça um rico panorama das continuidades e rupturas na história contempor&ac ...

    Ano de publicação 2014.

  • Homens partidos comunistas e sindicatos no Brasil
    Livro indisponível

    Homens partidos: comunistas e sindicatos no Brasil, de Marco Aurélio Santana, é o resultado de um esforço rigoroso e ousado de reconstrução de um importante momento da história social brasileira, tomando como fio condutor a ascensão e a queda do Partido Comunista Brasileiro, o PCB. O autor privilegia o período de 1945 a 1992, tendo como viés a correlação do partido com o movimento sindical.Em Homens partidos, o autor examina não apenas a trajetória de vida e morte do PCB, mas também o seu legado, reconstituindo um amplo período de atuação, particularmente na luta contra a ditadura, pós-64. O livro mostra um partido vivo e dinâmico, construindo, por m ...

    Ano de publicação 2001.

  • A década neoliberal E a crise dos sindicatos no Brasil
    R$ 53,00

    Nas últimas décadas, os sindicatos vêm enfrentando o forte impacto das transformações no mundo do trabalho. Em certo momento, chegou-se a duvidar de sua capacidade de sobrevivência em um cenário tão adverso. Porém, aos poucos, ainda que combalidos, os sindicatos foram demonstrando capacidade de sobreviver perante a crise e manter-se como instituição importante na luta pelos interesses dos trabalhadores. Indagar as razões da crise sindical é política e analiticamente importante. As respostas, todavia, somente poderão ser encontradas a partir de análises densas e qualificadas do universo sindical. A realização de tal empreitada carece de forte muniç&ati ...

    Ano de publicação 2003.

  • Margem Esquerda 07 Dossiê: Dilemas da Esquerda
    R$ 33,00

    A revista Margem Esquerda começa seu quarto ano de vida discutindo os dilemas da esquerda brasileira no último ano do governo Lula e diante de um novo ciclo eleitoral. A questão é analisada sob vários ângulos e posições diferentes, desde aqueles que consideram que o PT se tornou mero gestor do neoliberalismo, como daqueles que defendem um resgate do projeto original do partido, considerando que a atual administração é um “espaço em disputa” e que o PT é ainda a melhor alternativa para acumular forças. De Gilberto Maringoni, classificando a próxima disputa eleitoral como “rumo ao quinto governo Collor”, até uma defesa da vitalidade do partido ...

    Ano de publicação 2006.

  • R$ 45,00

    Em As duas faces do gueto, o sociólogo Loïc Wacquant analisa o aparecimento de um novo regime de marginalidade urbana nas sociedades ocidentais. A partir da implantação da agenda neoliberal, passa-se de uma fase de investimento em políticas de bem-estar social para políticas de penalização da pobreza.Com rico material de campo, o autor conduz o leitor ao gueto norte-americano, dissecando a estrutura do que chama de 'cidade negra dentro da branca'. Não só descreve o espaço de segregação racial como também elabora um conceito relacional de gueto: 'instrumento institucional composto de quatro elementos - estigma, restrição, confinamento espacial e enclausuramento ...

    Ano de publicação 2008.

  • Margem Esquerda 31 Dossiê: crise brasileira
    Livro indisponível

    Em meio a uma das mais graves crises da jovem democracia brasileira e às vésperas de uma eleição presidencial conturbada, o dossiê desta edição, organizado pelo sociólogo Antônio Carlos Mazzeo e pelo historiador Luiz Bernardo Pericás, traz uma análise do atual momento histórico nacional, sumariando questões candentes que compõem os elementos complexos de uma crise social de profunda intensidade. Em texto de sua autoria, Mazzeo apresenta as origens histórico-ontológicas da autocracia burguesa brasileira, que constituem a base material e política do Estado e do atual momento histórico nacional. O sociólogo Giovanni Alves expõe as condi&ccedi ...

    Ano de publicação 2018.